Pesquisar
Close this search box.

Baixe o App

Deepfake de T.S, entenda.

Taylor Swift foi vítima de imagens falsas de natureza sexual. Casos chegam aos milhares por ano, afetando famosos e pessoas comuns.

via Instagram

Na quinta–feira (25), estourou nas redes sociais imagens falsas criadas por inteligência artificial que mostravam a cantora Taylor Swift – maior ícone do pop atual – em situações sexuais.

O assunto se espalhou pelo X (antigo Twitter) e pelo Telegram. Informações de bastidores afirmam que a cantora está planejando um processo judicial. Milhares de celebridades e pessoas comuns sofrem desse tipo de invasão de privacidade.

Agora pega essas dicas que a BLINK102 separou para vocês, de como identificar esse ataque virtual e não cair nesse tipo de emboscada:

  • modo de piscar os olhos estranho ou nenhum piscar
  • lábios mal sincronizados com a fala
  • mudanças no tom da pele
  • movimento brusco

E sempre que identificar alguma dessas situações, pode aplicar um bom pacote de segurança, para proteger redes domésticas, laptops e smartphones contra ameaças virtuais.

Texto via Nexo Jornal e Kaspersky.