Pesquisar
Close this search box.

Baixe o App

Perdeu tudo? Entenda briga de Larissa Manoela com os pais

Atriz abriu mão de tudo que ganhou em 18 anos de carreira, um patrimônio estimado em R$ 18 milhões, para se ver livre o abuso administrativo dos pais

A atriz Larissa Manoela, de 22 anos, revelou em uma entrevista bombástica ao “Fantástico”, na Rede Globo, o motivo do rompimento com seus pais, Silvana e Gilberto. A estrela veio à publico por, segundo ela, não aguentar mais “ouvir tantas mentiras. Tanta deturpação. Tanta distorção das histórias.”

Após o programa “Fofocalizando”, do SBT, divulgar uma carta aberta escrita pelos pais de Larissa Manoela, acusando o noivo da atriz, o também ator, André Luiz Frambach de ter comprado um carro de R$ 1,2 milhão abaixo do preço de mercado e revender mais caro, Larissa decidiu que estava cansada de mentiras.

Ao “Fantástico”, Larissa contou que as divergências entre ela e os pais começaram quando a atriz completou 18 anos e passou a sentir a necessidade de saber mais sobre suas finanças. A atriz, que começou a trabalhar aos 4 anos de idade, diz que, mesmo depois da maioridade, não sabia quanto ganhava, quantos bens tinha, e começou a questionar os pais. 

Em uma conversa gravada por Larissa no fim do ano passado, a mãe reclama dessas cobranças. “Quer me chamar de mercenária, pode chamar. Mas o que eu não vou abrir mão de um centavo é cuidar do seu dinheiro. O resto, você pode fazer aquilo que você quer”, diz a mãe no áudio.

Larissa recebia uma mesada e qualquer gasto por mais supérfluo que fosse tinha que ser autorizado pelos pais. Uma troca de mensagens com a mãe em outubro de 2022, pouco depois do fim da novela “Além da Ilusão“, em que tinha sido protagonista, atriz pede R$ 10 para pagar um milho na praia. Silvana responde dizendo que não há saldo na conta da filha e manda o dinheiro para o pix do vendedor.

Foto: reprodução/redes sociais

Na tentativa de saber mais sobre suas empresas, a atriz buscou um escritório de advocacia e pediu ao contador os contratos sociais das três empresas das quais era sócia.

A primeira, Dalari, foi aberta pelos pais quando ela tinha 13 anos, em outubro de 2014, pra gerir a carreira da filha: todos os contratos, os pagamentos. A empresa também concentra a maior parte do patrimônio adquirido ao longo da vida profissional da atriz. Larissa acreditava que a divisão de cotas da Dalari era de 33% para cada, mas ao revisar o contrato descobriu que a porcentagem que ela tinha era de 2% da cota e, os pais, 98%.

A segunda empresa foi aberta em junho de 2020, quando ela tinha 19 anos, pertencendo apenas à Larissa. Mas uma cláusula dizia que os pais tinham plenos poderes para tomar decisões sem prévia autorização da filha.

A terceira empresa é uma holding dividida em três partes iguais, criada em maio do ano passado para reunir todo o patrimônio que estava na primeira empresa – o que nunca aconteceu.

Em março, Larissa e os pais se reuniram na presença de advogados para tentar uma redistribuição na sociedade das empresasOs pais concordaram com a divisão meio a meio da empresa mas, segundo Larissa, desde que ganhassem 6% da renda da filha pelos próximos 10 anos.

Então Larissa tirou os pais da administração da sua empresa individual. E começou a renegociar os contratos atrelados à Dalari, aquela empresa em que só tinha 2%, para concentrar todos os rendimentos em uma única firma. Com essa firma que Larissa vai gerir a carreira.

A atriz decidiu abrir mão de um patrimônio estimado em R$ 18 milhões e que deixou tudo para os pais. Eles até agora não assinaram o distrato das sociedades nas duas empresas.

Mas será que a atriz com 18 anos de carreira teria apenas R$18 milhões estimado em patrimônio? Fátima Pissarra, CEO da MYND, que administra a carreira de mais de 350 artistas há pelo menos cinco anos, estima que o patrimônio de Larissa, de fato, deveria ser 12x maior.

Fátima afirmou que só com licenciamento e roytalties, Larissa deveria acumular uma média de R$ 4 milhões a R$ 5 milhões por ano. Em 10 anos, seriam R$ 50 milhões.,

No mesmo período, Larissa Manoela também arrecadaria R$ 150 milhões com publicidade e 12 milhões com salários. Com a música, em cinco anos, seriam R$ 5 milhões. Na projeção de Pissara, portanto, Larissa deveria ter R$ 217 milhões em bens e não R$ 18 milhões.

Em nota, a defesa de Gilberto e Silvana Elias dos Santos, pais da atriz, afirma que Larissa Manoela falta com a verdade quando diz que não sabia qual era o percentual dela na empresa Dalari, já que assinou uma alteração contratual em janeiro de 2020 na qual constava clara e expressamente o percentual de 2%. Segundo o advogado, também não é verdade que Larissa não tinha acesso a dinheiro no dia a dia, porque ela sempre teve e utilizou seus cartões de crédito com os quais sempre pôde comprar tudo que desejou.

#blinknews #blink102fm #campão #campograndems #radioblink #conteudoblink #blinkmultiplataforma #blinkplataforma360