Pesquisar
Close this search box.

Baixe o App

Linguagem dos cachorros: o que eles querem te dizer?

Foto: canva.com

Já ouviu falar que os cães são animais sociais?

Em biologia, chamamos assim todas as espécies capazes de interagir e comunicar-se entre si. Para isso, utilizam diferentes tipos de linguagem, e os cachorros não são exceção.

A linguagem corporal canina é um campo cada vez mais estudado, revelando-se muito mais complexa do que se imaginava. Ela engloba não apenas os latidos, mas também posições e até mesmo movimentos de sobrancelha.

Como interpretar a linguagem dos cachorros?

Antes de mergulhar nos significados de cada posição, é crucial entender que a linguagem canina é multifacetada e deve ser observada como um todo. Por exemplo, embora associemos o balançar do rabo dos cães à alegria, sua interpretação pode variar conforme a posição do corpo e a intensidade do movimento, podendo também indicar agitação ou curiosidade. Conhecer bem o seu pet é fundamental para interpretar suas reações da melhor forma possível.

6 posições caninas e seus significados

Embora devam ser analisadas em conjunto, as posições corporais são uma ferramenta vital na comunicação visual canina.

1. Corpo rígido

Tradução: “Alerta! Algo está acontecendo aqui!”

Variações: Pode ser observado com o corpo reto ou levemente inclinado para frente, indicando que o cão percebeu algo como uma ameaça.

Como agir: Para evitar latidos ou agressividade, tranquilize seu pet direcionando sua atenção para algo positivo, como brinquedos ou petiscos.

2. Corpo curvado com rabo entre as pernas

Tradução: “Estou com medo.”

Variações: Além de se encolher, o cão pode se afastar e procurar abrigo em sua caminha ou debaixo do sofá.

Como agir: Identifique a causa do medo e atue diretamente sobre ela, por exemplo, acostumando o cão a barulhos altos. Se houver suspeita de dor, consulte um veterinário!

3. Patas dianteiras reclinadas (sem rosnados ou latidos)

Tradução: “Vamos brincar! Estou pronto.”

Variações: Quando feito espontaneamente para alguém ou outro cão, é um convite para brincar. Se feito enquanto você segura um brinquedo, com o cão olhando fixamente para suas mãos, significa “vamos logo com isso!”

Como agir: Aceite o convite e brinque com seu amigo! Se o convite foi para outro cão, observe suas reações. Se demonstrar medo ou agressividade, afaste-se para evitar conflitos.

4. Patas dianteiras reclinadas (com rosnados ou latidos)

Tradução: “Estou nervoso. Melhor se afastar ou enfrentar?”

Variações: Independente da posição das patas, rosnados ou latidos indicam irritação, e possível agressão iminente.

Como agir: Latidos e rosnados são sinais de alerta antes de um ataque. Identifique a causa da irritação e, se persistir, procure um adestrador.

5. Deitado e olhando ao redor

Tradução: “Por favor, me deixe em paz por um momento.”

Variações: Se o cão se deitar quando você se aproxima, ele prefere ficar tranquilo naquele momento, seja no chão ou em sua própria caminha.

Como agir: Respeite o espaço e vontade do seu companheiro para evitar estresse, ansiedade ou agressividade.

6. Coceiras sem dermatites ou parasitas visíveis

Tradução: “Estou ansioso. Vou me coçar para aliviar.”

Variações: Pode ocorrer quando o cão está sozinho ou durante interações com outros cães ou pessoas.

Como agir: Identifique a causa da ansiedade. Para cães que se coçam frequentemente sem motivo aparente, enriqueça o ambiente para estimular comportamentos naturais e entreter o pet.

Fonte: Petz.