Pesquisar
Close this search box.

Baixe o App

Morre Sinéad O’Connor, cantora irlandesa de ‘Nothing compares 2 U’

Engajada em temas como direitos da mulher e abusos cometidos por integrantes da Igreja Católica, Sinéad faleceu aos 56 anos

A cantora Sinéad O’Connor morreu nesta quarta-feira (26) aos 56 anos. A notícia foi informada pelo jornal “Irish Times”. Em nota no veículo, a família de O’Connor lamentou a perda. “É com muita tristeza que comunicamos o falecimento de nossa querida Sinéad. Família e amigos estão devastados e pediram privacidade neste momento tão difícil”. A causa da morte não foi divulgada.

Sinéad O’Connor, aclamada desde seu primeiro álbum “The lion and the cobra” (1987), que tinha músicas como o pós-punk dançante “Mandinka”, com letra que citava uma tribo africana e falava sobre os percalços da chegada à vida adulta.

Ela passou a ser reconhecida internacionalmente após dar voz à composição de Pince, “Nothing compares 2 U”. Em 1990, ela foi eleita pela revista “Billboard” como o single #1 daquele ano.

Polêmicas:

A irlandesa teve uma carreira marcada por polêmicas. Em 1992, O’Connor rasgou uma foto do Papa João Paulo II no Saturday Night Live, um dos programas mais populares da TV americana.

“Lute contra o verdadeiro inimigo”, disse ela. Ao cantar a música “War”, de Bob Marley, a artista trocou a palavra “racismo” na letra para “abuso infantil”, em protesto contra as denúncias de abuso na Igreja Católica.

Em 1990, ela foi criticada por publicações e artistas americanos ao garantir que não se apresentaria se o hino nacional dos Estados Unidos fosse tocado antes dos shows dela. Frank Sinatra disse que iria “chutar a bunda dela” caso a encontrasse.

Tragédias:

Os últimos anos da vida de Sinéad foram marcados pela tragédia, incluindo a morte de seu filho, Shane, de 17 anos , que se suicidou em janeiro de 2022. Após sua morte, Sinéad divulgou um comunicado dizendo: “Meu lindo filho, Nevi’im Nesta Ali Shane O’Connor, a própria luz da minha vida, decidiu encerrar sua luta terrena hoje e agora está com Deus. Que ele descanse em paz e que ninguém siga seu exemplo. Meu bebê. Eu te amo muito. Por favor, fique em paz.”

A cantora foi dada como desaparecida e suicida em Chicago em 2016, mas mais tarde foi encontrada segura. Em uma entrevista com o Dr. Phil , Sinéad admitiu que tentou o suicídio 8 vezes em um ano.

#blinknews #blink102fm #campão #campograndems #radioblink #conteudoblink #blinkmultiplataforma #blinkplataforma360