Pesquisar
Close this search box.

Baixe o App

5 carreiras para trabalhar com sustentabilidade

O conceito de desenvolvimento sustentável está mais presente nas discussões mundiais sobre o futuro do trabalho. Não por acaso, o conceito de ESG, que engloba questões ambientais, sociais e de governança corporativa, tem se tornado o foco das discussões entre investidores e CEOs – e já é considerado uma prioridade para 95% das companhias brasileiras, de acordo com dados da Aberje.

Portanto, separamos 5 profissões para trabalhar com sustentabilidade:

1. Engenheiro Ambiental

Os engenheiros ambientais desempenham um papel crucial na proteção e conservação do meio ambiente. Eles trabalham em várias áreas, como cuidar dos resíduos, controlar a poluição e cuidar dos recursos naturais.

A faixa salarial deste profissional no Brasil hoje fica entre R$ 7.474  e R$ 17.731,02,  conforme o site salario.com.

2. Gestor de Sustentabilidade Corporativa

O setor financeiro não apenas se preocupa com números e lucros, mas também está cada vez mais engajado em questões sociais e ambientais. Hoje em dia, investidores estão atentos às práticas ESG (Ambientais, Sociais e de Governança) das organizações antes de decidirem onde alocar recursos e formar seus portfólios. Esse movimento está transformando as finanças em um campo promissor para profissionais de economia, contabilidade, administração e finanças.

Os analistas especializados em investimentos ESG desempenham um papel crucial ao avaliar o desempenho das empresas com base em critérios ambientais, sociais e de governança. Eles oferecem insights valiosos para investidores que buscam direcionar seus investimentos para empresas comprometidas com a sustentabilidade genuína.

Segundo as informações mais recentes do Guia Salarial da Robert Half, a faixa salarial de um gestor de ESG vai de  R$ 16 a R$ 22 mil mensais.


3. Analista de Investimentos ESG

Quem pensa que o setor financeiro não conversa com questões sociais e ambientais está enganado. Cada vez mais, investidores olham para as práticas ESG das organizações antes de alocar recursos e montar seus portfólios, fazendo das finanças sustentáveis um ótimo nicho para profissionais de economia, contabilidade, administrarão e finanças.

Os analistas de investimentos ESG avaliam o desempenho das empresas em relação aos critérios ambientais, sociais e de governança. Eles fornecem insights valiosos para investidores interessados em colocar seu dinheiro em empresas que demonstrem um compromisso genuíno com a sustentabilidade.

4. Profissional de Moda Sustentável

Com a crescente conscientização sobre os impactos negativos da indústria da moda no meio ambiente, surge uma demanda crescente por profissionais especializados em ESG (Ambiental, Social e Governança) nesse setor. Em linhas gerais, um especialista em moda sustentável empenha-se em assegurar que a moda seja produzida e consumida de maneira ética, em consonância com a preservação ambiental, os direitos dos trabalhadores e as necessidades das gerações futuras. Esse compromisso demanda uma abordagem holística que permeie todas as fases da cadeia de produção, desde o design até o descarte dos produtos, buscando minimizar o impacto ambiental e social ao longo de todo o ciclo de vida das peças de vestuário.

5. Engenheiro-agrônomo

A pressão por um olhar mais cuidadoso com o meio ambiente também  é grande no agro — que carece de profissionais capacitados em ESG para conseguir responder às novas demandas da sociedade.

Nesse contexto, o papel do engenheiro-agrônomo é fundamental. Estes especialistas desempenham um papel crucial no desenvolvimento e aplicação de práticas agrícolas voltadas para a redução do impacto ambiental da produção, ao mesmo tempo que buscam promover a eficiência e a rentabilidade das atividades agrícolas. Eles estão envolvidos em projetos que empregam técnicas de conservação do solo, gestão integrada de pragas, manejo sustentável da água e adoção de sistemas agroflorestais.

Fonte: Exame.