Pesquisar
Close this search box.

Baixe o App

Saiba como cuidar do seu pet idoso

Os cães com mais de 10 anos podem ser considerados idosos, especialmente os de porte grande.

Quando um cão idoso se recusa a comer, é importante investigar as possíveis causas, como problemas de saúde, dor, ou mudanças na dieta. Consultar um veterinário para um check-up é fundamental.

Quanto aos passeios, devem ser mais curtos e suaves, levando em consideração as limitações físicas do cão idoso. Eles ainda apreciam a companhia e o carinho, e cuidados extras como uma cama macia e um ambiente confortável podem fazer toda a diferença em sua qualidade de vida.

Os cães idosos têm uma ternura especial e merecem cuidados especiais para desfrutar de sua fase de vida com conforto e dignidade.

É importante saber que os cães de porte pequeno geralmente tendem a viver mais tempo, mas isso pode variar de acordo com cada caso.

Durante a fase final de suas vidas (e, em alguns casos, essa fase pode ser bastante longa!), os cães podem passar por mudanças comportamentais significativas, dormir mais e até desenvolver doenças devido ao comprometimento do sistema imunológico.

 É crucial estar atento a esses sinais. Sua missão é combater os efeitos do envelhecimento.

1. Ajuste da alimentação

Uma das primeiras recomendações para cuidar adequadamente de um cão idoso é adaptar sua alimentação. Isso pode envolver a transição para uma ração específica para cães idosos ou a introdução de uma dieta natural, sempre sob a supervisão de um veterinário nutricionista. É essencial considerar as necessidades nutricionais do animal nessa fase da vida.

2. Adaptação do ambiente

Outra medida crucial é adaptar o ambiente em que o cão idoso vive. Mudanças na mobilidade e na visão são comuns, e o habitat do cão deve ser ajustado para atender às suas necessidades. Estratégias como ajustar a altura dos comedouros, usar tapetes antiderrapantes, instalar rampas de acesso e evitar mover objetos podem melhorar significativamente a qualidade de vida do animal idoso.

3. Respeito ao ritmo do animal

Com a chegada da terceira idade, o ritmo do cão tende a diminuir. Brincadeiras, passeios e atividades que antes eram apreciadas pelo animal podem ser menos interessantes agora. É importante respeitar essas mudanças e adaptar as atividades ao nível de energia do cão idoso.

4. Carinho e paciência

Além do respeito, o carinho e a paciência são essenciais nessa fase da vida do cão idoso. Momentos de confusão, como fazer as necessidades em lugares errados, são comuns entre os pets mais velhos. É importante não repreender o animal e demonstrar apoio.

5. Visitas mais frequentes ao veterinário

Com a idade avançada, os cães precisam de visitas mais frequentes ao veterinário. Consultas a cada 6 meses, ou com uma frequência ainda maior se recomendado pelo profissional, ajudam a diagnosticar precocemente doenças e a tratá-las de forma mais eficaz.

Esses cuidados podem melhorar significativamente a qualidade de vida dos pets idosos. É fundamental que toda a família se comprometa a oferecer o carinho e os cuidados necessários ao animal nessa fase da vida.