Pesquisar
Close this search box.

Baixe o App

Chinchilas, conheça esse roedor fofinho e peculiar

Escolha uma fofura dessas para chamar de sua!

o que a chinchila come 3

Raças de Chinchila

Chinchila Lanigera:

  • Características: Conhecida por sua pelagem abundante e macia, que se assemelha a lã. Essa característica torna a Lanigera uma das raças mais apreciadas.
  • Criação: É domesticável e amplamente criada em cativeiro, sendo uma das poucas chinchilas que se adaptam bem à convivência com humanos.
  • Cores: Pode apresentar uma variedade de cores, o que aumenta sua popularidade entre os criadores e amantes de animais de estimação.

Chinchila Brevicauda:

  • Características: Notável por sua cauda curta, de onde deriva seu nome.
  • Habitat: Vive em estado selvagem, predominantemente nos picos mais altos da Cordilheira dos Andes, especificamente na região do Chile. Adaptada ao ambiente montanhoso, prefere altitudes elevadas.
  • Criação: Não se adapta bem ao cativeiro, mantendo-se distante e estressada na presença de humanos, diferentemente da Lanigera.

Chinchila Real:

  • Status: Infelizmente, a Chinchila Real é considerada extinta. Não é mais encontrada na natureza e não há registros de sua criação em cativeiro.

Cores de Chinchila

Chinchila Standard:

  • Descrição: Apresenta uma cor cinza predominante no dorso, com a barriga completamente branca. Essa é a coloração mais comum e é considerada o padrão da espécie.
  • Mutações: Filhotes podem nascer com uma coloração marrom conhecida como “canela”, que escurece até completar seis meses de idade.

Chinchila Silver:

  • Descrição: É uma mutação direta da standard, e inclui cores como safira, blue diamond e violeta.
  • Cor Violeta: Esta é a mais rara, identificada pela primeira vez em 1967. A violeta é um cinza mais escuro com um tom de vinho, homogêneo por todo o corpo, com a barriga branca. Dependendo da iluminação, o dorso pode apresentar um brilho roxo-escuro.

Chinchila Bege:

  • Popularidade: Muito popular nos Estados Unidos como animal de estimação.
  • História: Os primeiros relatos dessa cor datam de 1958, e sabe-se que o gene responsável é dominante.
  • Classificações:
    • Homobege: Apresenta uma coloração quase branca, com olhos vermelhos.
    • Heterobege: Tem uma tonalidade mais amarronzada, com olhos vermelho-escuro e pode apresentar sardas nas orelhas.

Chinchila Pink-White:

  • Descrição: Conhecida por sua beleza, tem uma pelagem branca que lembra uma nuvem, com olhos vermelhos ou rosa, e orelhas e focinho rosados.
  • Detalhes: Pode apresentar uma coloração mais escura, discretamente bege-claro na ponta da cauda.
  • Cuidados: Não deve ser cruzada com outra da mesma cor, pois isso pode causar problemas genéticos graves, incluindo a morte dos filhotes.

Chinchila Ebony:

  • Descrição: Esta variedade apresenta diferentes tonalidades de preto.
  • Variantes:
    • Light-Ebony: Tem um preto mais claro com a barriga cinza-claro.
    • Medium-Ebony: O dorso e o ventre são um pouco mais escuros.
    • Dark-Ebony: A parte inferior é grafite e as laterais cinzas.
    • Extra-Dark-Ebony: Totalmente preta, sem manchas na barriga.
  • Cuidados: Não deve ser cruzada com outra ebony nem com a pink-white para evitar problemas de saúde nos filhotes.

Chinchila Velvet ou Touch of Velvet:

  • Descrição: Possui marcações nas patas e no ventre que são mais claras ou escuras que o dorso, criando a impressão de que está usando luvas.
  • Pelagem: A pelagem no dorso é mais densa e alta, como se estivesse usando uma capa macia, o que dá origem ao nome “toque de veludo”.

Fonte: Petz.